Vamos falar de "Deus te ajude" e outras coisas?

Eis que está a chegar mais um Natal...


É o 25º Natal da minha vida, e neste momento estou a escrever este texto doente numa cama...
NUNCA pensei, eu, adolescente, quando finalmente fosse adulta como tanto desejei, pudesse fazer tantas coisas como sonhei, que ficasse como estou agora, assim limitada...
De corpo, de cabeça...

Reumático, artrite, fibromialgia, depressão, esgotamento, lombalgia, atrofias musculares, contracturas, mal formação nos joelhos (SHER e menisco discóide), mal formação na coluna, apneia do sono, e quantas mais coisas devido ao sistema nervoso "avariado"....

Com 15 anos fui operada ao peito, pois tinha um tumor que os médicos diziam ser um "mero quisto" e que se estava a transformar em algo que me poderia ter matado.

Sofri em criança e adolescente do que agora é moda chamar bulling! No meu tempo era CRUELDADE! Simplesmente...
Por ser diferente... Por detestar drogas, por ser rebelde, no entanto inteligente, por não pertencer a rebanhos.... Por não ter interesse pelas conversas infantis daqueles que tinham a minha idade tinha... Por não concordar com a crueldade que tinham uns pelos outros... Por não querer ser "mais uma"...

Peço desculpa... Disse... Sofri?
Continuo a sofrer! Em adulta! No trabalho! Seja ele qual for! E já tive muitos! Tanto em Portugal como no estrangeiro!!
O "bulling" NÃO É UM JOGO DE CRIANÇAS!! Está em todo o lado, em todas as idades!
Vou ser sempre diferente, vou ser sempre a que se isola, a que tem poucos amigos, e neste momento a que, com 25 anos é os médicos dizem ser "uma bomba relógio" com tantos problemas de saúde que se foram juntando, por não tratar de uns e apareceram outros, pelo PURO desinteresse médico, pelos que só pensam no dia do próximo pagamento!!!
Olham para as pessoas como COISAS, e não como seres humanos...

Por olharem para mim, desde pequenina, com descrença porque me queixava de dores...
Lembro-me, um dia, tinha uns 7 anos, estava a chorar, na escola: "Dói-me tanto os joelhos..... Dói-me tanto os joelhos..."
Lembro-me de a minha madrinha me ter ido buscar à escola, pois os meus pais estavam a trabalhar, não podiam, e de ela me levar ao médico, para me fazerem um RX aos joelhos...
Lembro-me de estar deitada naquelas cadeiras de plástico, com a cabeça no colo da minha madrinha.
Na minha cabeça: "dói tanto"...


Lembro-me de me meterem naquelas máquinas, de me "aplacarem" para tirarem os RX, lembro-me de estar cheinha de medo, e essa foi só uma das vezes das CENTENAS de vezes que se seguiram a essas, e a resposta, SEMPRE:
"Isso não é nada... Dores de crescimento... É normal... Uns tem mais, outros menos..."
Quanto mais crescia, mais doía... ao ponto de até sentir vómitos de dores e chegar a vomitar de dores... A meio da noite.... Quase sempre acordava a meio da noite, com dores que faziam com que desejasse deixar de sentir....

Não sei o que é viver sem estas dores de joelhos... Depois dos 16 anos começaram a dizer que era da cartilagem, que era disto, que era daquilo, mas "não sei ao certo", teremos de ir vendo para ver como desenvolve...

Descobri aos 23 anos o que é e AGORA já não há nada a fazer!
Médicos: "Devias de ter começado a tratar mais cedo"...
E no entanto, agora é: "ainda demasiado cedo para te operar"...

"Então... que faço eu com as dores?!!!!" - Pergunto
"Toma comprimidos".... - Médicos

O meu corpo em modo de defesa para defender o que eu tenho "estragado" usa outras partes do corpo para compensar aquela que eu não consigo usar como deve de ser (joelhos) e a partir dai tudo o resto agora se está a desintegrar...

Depois, juntando ao facto de me ter tornado uma pessoa extremamente nervosa, chegar ao ponto em que se teve já por diversas vezes colapsos nervosos.... O corpo ressente-se... O corpo deixa de responder...

Em Fevereiro deste ano tive um AIT (Um acidente isquémico transitório (AIT) é uma perturbação no funcionamento do cérebro causada por uma deficiência temporária de fornecimento de sangue ao mesmo), tive 3 médicos a dizer o mesmo, NO ENTANTO, ainda a semana passada aconteceu:

Eu para o médico: "Em Fevereiro tive um AIT".
Médicos: "Ah, isso é impossível, com a tua idade! Isso são só nervos!"
Eu puxo dos atestados e exames, e atiro para a mesa.
Médicos: "Oh, isto é muito grave! Com a tua idade! Tens de ter mais calma, tens de te tratar! Tens de ...."

E eu penso: "Ainda agora não era demasiado nova para ter, agora é perigoso? Sou alguma burra, alguma criatura, alguma **** que anda aqui?!"
Só temos "direito" a ter certos problemas de saúde com determinada idade?!

Foi a mesma porcaria com a fibromialgia! Atestado da reumatóloga, de uma fisiatra, de dois ortopedistas, e o levo com duas respostas:
Médico: "Ah, não podes ter isso"
Atiro a porcaria dos exames/atestados para a mesa
Médico: "Ah... Pois... Isto é muito mau! Agora vais ter de aprender a viver com isso!"
(a sério?)
Mas também acontece:
Médico: "Ah, não podes ter isso"
Atiro a porcaria dos exames/atestados para a mesa
Médico: "ah, isso não quer dizer nada... isso ainda é algo não muito estudado"
Ao que eu tenho de responder: "Por ainda não ser estudado, porque vocês se preocupam mais em ir ao espaço em vez de cuidarem do que têm no planeta terra, quer dizer que não me dói? QUE NÃO EXISTE?"
Médicos: "Tenha calma, você está muito nervosa"...
Nervosa? A sério? Não me diga! Acertou no diagnóstico! Pela primeira vez merece o seu salário!

Agora vá dizer isso a alguém que tenha uma doença terminal, que se queixa a anos, que nenhum de vós quis saber, e digam: "Tenha calma"...
É uma das frases preferidas dos médicos...
"Tenha calma... Tome um xanax..."
Até vou um pouco mais longe no sarcasmo: "Tenha calma... vocês está só a morrer... isso passa...."
Se alguém que esteja a ler este texto e já lhe tenha acontecido isso, e me conte, não me admirava, minimamente...

Não estou a falar de TODOS os médicos, a quem a carapuça servir, faça bom proveito, estou a falar da grande maioria, e com ela, nas MINHAS estimativas, são 96% dos médicos, só me Portugal, que só são médicos, como eu JÁ OUVI dizer: "Para ganhar dinheiro".

Não tenho uma vida fácil, pouca gente tem, e infelizmente vai haver sempre pessoas a passar pior que nós... Mas, neste MEU testemunho, vou descrever, de forma figurada, o meu mais recente colapso nervoso, em percentagens:

30% - Vida pessoal
30% - Profissão
40% - Descrença médica!!!

Descrença médica porquê?
1- Mostro os exames, está tudo ALI, e na maior parte das vezes metem de lado, NEM SEQUER OLHAM, e sabem quantas vezes já tive médicos a olhar e dizer: "não percebo nada disto?"
Sendo, óbvio, que estava a mostrar um exame da sua área de suposta "especialidade". E estou a falar em rx, ressonâncias e TACs... E é só um exemplo...

Há pessoas com doenças malignas e terminais e há médicos a dizerem para comerem melhor e fazerem exercício que ficam bem! Porque não se preocupam em pedir os exames e análises certos para aprofundar a pessoa em questão...


Ou porque já está a acabar o turno, ou porque têm de ir à casa de banho, ou pura e simplesmente porque olham para a pessoa e não gostam dela, ou porque é racista, ou porque, simplesmente, NÃO QUER SABER!

Até ao dia em que lhes acontece a eles ou à família...

Precisamos de gastar dinheiro em médicos para  ouvirmos isso?
A minha mãe tem a coluna deformada por dizerem: "Isso passa com natação, faça natação!"
(Eu estava lá! Ouvi)
E agora nem com operações lá vai!

No entanto, estes momentos de lucidez, penso:

Não gosto, pessoalmente, que usem o natal como desculpa para serem solidários ou quando são solidários apenas no natal.
Não gosto quando dizem: "Deus te ajude" quando temos possibilidade de ajudar, nem que seja com um abraço, um pão, um sorriso...
Não gosto que digam: "Deus te dê muita saúde" quando isso deveria de estar nas mãos e coração dos médicos...

Se Deus existe segundo a forma como é pregado, porque tanta gente quando lhe quer rezar, se enfia em igrejas? Porque não se ajoelha no meio do chão, no meio no quarto, no meio do supermercado, no meio da banheira, e reza?!

Deus está naqueles edifícios construídos com tanto dinheiro, tantos que o valor que foi gasto para ser construído dava para alimentar países do 3º mundo INTEIROS?

Jesus supostamente andava com sandálias velhas, supostamente descalçou-se para dar a quem não as tinha, e agora rezam a ele em igrejas recheadas de porcelanas, placas de ouro, ouro puro, jóias?
Deus se queria que nos amassemos, porque a "Guerra Santa" tantos matou, tantas famílias separou, tanto desespero criou, digam-me uma guerra que tenha durado mais anos, mais povos destruído, mais crueldade tenha mostrado, mais medo tenha impingido, que a "Guerra Santa"?
Como têm coragem de chamar "Santa" a uma "Guerra"?
Vão aparecer pessoas de cultura duvidosa, que se julgam saber mais que os outros em vez de cada um escrever no seu espacinho e julgar só a sua vida e deixar a vida dos outros, no entanto, dando uso à minha liberdade de expressão (que no cristianismo em particular é algo considerado pecaminoso) penso:

Falando em Deus, ou numa força ou algo que criou a vida, mas vamos falar como falam a maior parte das pessoas:
"Deus te... Deus te.... Deus vos...."

Aquilo que EU vos digo é:
Deus deu-vos um planeta com TUDO o que precisam!
Têm ar, terra, céu, comida, pessoas, animais, inteligência, DEUS DEU-VOS JÁ TUDO!!!!!
Porque há TANTA gente a depender de Deus ou seja que outras formas criadoras que sejam, santos, anjos, pessoas que se acham no direito vindo sabe-se lá de onde para santificar outras?
As pessoas já não pensam por elas próprias... são mentes controladas por criaturas que se aproveitaram das boas intenções de outras...

Deus te ajude? Deus deu-te tudo o que precisas para ajudar!
Deus te dê saúde?! Deus deu-te inteligência para a usares para estudares para poderes dar saúde e prolongar a vida das pessoas!!!
Supostamente, Deus deu tudo, mas quase TODA a gente continua a pedir mais e mais e MAIS E MAIS E MAIS!!!
E DÁ-ME E DÁ-ME E DAI-LHE E DAI-ME!!!!!

A sério? Ainda se consideram criaturas desenvolvidas e inteligentes?
Pessoas que levam lavagens cerebrais logo mal nascem?

Deus, ou a força criadora: Olhe, lá para fora... pode ver-se o sol, a chuva, as pessoas, dá para sentir e cheirar o vento, dá para ver as árvores que dão o oxigénio, as flores com que se pode fazer medicamentos, aquela comida a mais que nos sobra que podemos dar a quem não tem, aquela roupa que já não nos serve que podemos dar a quem não tem, inteligência para construir máquinas para ir ao espaço, mas não usar nem financiar estudos para cancros, doenças terminais?

E ainda querem mais ajuda?
E ainda rezam a pedir e pedir e pedir?
A sério? Querem que Deus vos dê mais? Há uma coisa que deu a toda a gente e quase ninguém faz uso...
Consciência e acreditar no poder que vos foi dado e está dentro de todos nós, para que nos possamos ajudar uns aos outros sem estar sempre a depender seja do que for...
Uma coisa é rezar para agradecer o que temos, outra é estar constantemente a pedinchar e NÃO FAZER A DIFERENÇA, NEM SEQUER TENTAR!!!
Quem aqui é cristão ou seja qual dessas religiões que rezam todas ao mesmo, no entanto fazem uso dessa "fé" para se atacarem umas às outras, só porque uns chamam "tal" a Deus e outros chama "coiso", só muda o nome?

Shakespeare perguntou: "Qual é a importância de um nome?" "Uma rosa teria o mesmo cheiro, mesmo que tivesse outro nome"
Quem aqui já ouviu falar do livre arbitro?
O "poder" de ter escolha própria, de pensarmos por nós próprios?
Aquilo que supostamente os "anjos do senhor" não podem ter, para poderem tomar conta de nós?
Porque acredito TOTALMENTE, num modo teológico de falar, que se os anjos tivessem livre arbitro, iriam ver que as "criaturas de Deus" são criaturas miseráveis, que não usam o que lhes foi dado, oferecido, e quanto mais têm, mais querem ter e mais cruéis são...

Quem teve paciência/coragem para ler isto, irá perguntar: "ela é religiosa? qual a sua religião, para falar assim?"

Apesar de eu não ter que dar satisfações a ninguém, digo pois tenho orgulho em dizer:
A minha religião é a minha.

"Rezo" a mim própria para aguentar.
"Rezo" a mim própria para ter força.
"Rezo" a mim própria para que as pessoas que sofrem encontrem pessoas amigas, ao pé delas, para lhes estender as mãos.
"Rezo" a mim própria para ter coragem e ser capaz, não desistir...

Não tenho religião definida por ninguém, mas NÃO É POR ISSO que desrespeito as outras (como quase toda a gente faz uns com os outros, cristãos, protestantes, judeus, etc, etc, etc), simplesmente A MIM NINGUÉM ME IMPINGE  nenhuma, e eu só acredito no que vejo e no que sinto...

Aquilo em que eu acredito, é que, quando vejo uma pessoa a dar festas a um cão todo sujo, doente, e com aquele ar de "nojento", isso para mim, é o que normalmente se considera um "anjo"....
Quando vejo uma pessoa na rua a comer um bolo, passar por um velhinho, sentado, com uma mão estendida, olhar perdido e lhe mete o bolo na mão, isso para mim...
É uma religião... É um anjo... é uma força... é bondade... é fazer uso daquilo que temos cá dentro, e com o que temos cá dentro, termos o poder de fazermos o que quisermos...

Uns usam esse "poder" para o mal... outros para o bem... outros... e para mim, são dos piores... para a "indiferença"... 

Sou uma amante de história e mitologia, por isso tenho certos "conhecimentos de causa"...
Vamos falar mais e uma última vez do Cristianismo (e com isto tudo estou a falar do passado, presente e futuro) e tal como médicos e tudo o resto, dentro de tudo o que é mau, há sempre alguém bom, por isso falo no geral, SEMPRE:
O Cristianismo usa o Inferno de Dante Alighieri para atormentar e controlar as pessoas pelo medo, vamos ler uma passagem que, como quem estuda o Cristianismo como tem de ser estudado e não como está na bíblia que se contradiz a si própria, vou citar uma passagem:
O oitavo círculo é onde são punidos os fraudulentos. Ele é dividido em dez fossos, ligados por meio de pontes. São eles: 1) os rufiões e sedutores, açoitados pelos demônios; 2) os aduladores mergulhados em fezes; 3) os simoníacos (que traficaram com as coisas sagradas) enterrados de cabeça para baixo, os pés para fora, envolvidos por chamas; 4) os mágicos, adivinhos e outros embusteiros e intrujões do mesmo gênero, condenados a não olhar para a frente, caminhando com o rosto virado para as costas; 5) os corruptos, prevaricadores e trapaceiros, mergulhados em betume fervente; 6) os hipócritas, vestindo  pesadas capas de chumbo revestidas de ouro; 7) os ladrões picados por enormes serpentes; 8) os maus conselheiros ou fraudulentos imersos em chamas; 9) os promotores de cismas religiosos, os semeadores de ódios, divisões e discórdia entre pessoas e povos, sendo mutilados por terríveis golpes de espada; e  por fim 10), os falsários, subdivididos em alquimistas (falsificaram metais preciosos) - cobertos de lepra, os impostores, tomados de loucura, os falsificadores de dinheiro, atacados por hidropsia e os de palavra - consumidos pela febre.
Com isto muito ficou dito, e muito mais por dizer...

Um P.S para as mentes mais incultas e conflituosas, que usa as suas crenças para entrar em guerra com outros e não deixam cada um defender a sua crença:
Não sou uma pessoa sem fé, pelo contrário...

Acredito que existe muita bondade e muita gente boa, e criei Crónicas Solidárias para as encontrar.
Criei para ser a "fé" de quem já não a tem, vivendo todo o dia e toda a noite no desespero, sendo que "fé" nada tem apenas de religioso, "fé" é a esperança, é acreditar... Seja no que for!

Por exemplo, eu acredito que, se os nossos animais não podem ir para onde vão as "almas", (Visto que os únicos que dizem que os cães não vão para o céu, já sabemos bem quem são...) que os animais são, já em si, na terra, "almas", "anjos" terrenos que nos ajudam e são os nossos protectores...

Podem não ir para o "céu" (e estou a usar a linguagem teológica corrente), mas que a sua missão é serem os nossos anjos na terra... Por isso eles não "irem" lá para "cima", visto terem SEMPRE um dever a cumprir cá em baixo...

Não é um pensamento bonito? Uma fé bonita?

Para mim, uma pessoa sem  religião não é má...
Uma pessoa sem esperança é triste...
Uma pessoa que não acredita, principalmente, em si, perde-se...

Maus são aqueles que por uma pessoa (até bebés) que não sejam baptizados ou por desespero puro que só a pessoa que passou sabe ao que levou ao suicídio, não tenham direito a missas nem a serem enterrados em cemitérios... isto só mais um exemplo...

Com isto, tudo isto, não quero de forma ALGUMA descrer ou atacar religiões, sejam elas quais forem, que cada uma tenha a sua e sejam felizes...
E isso é que é importante!

Agora, não aceito religiões que atacam, matam, fazem sacrifícios, humilham e abandonam e nome de "algo" que não lhes deu direitos para tal...

Não usem o natal para fazer as pessoas acreditarem nesta religião ou naquela!!!

O Natal é uma fonte de alegria para uns e tristeza para outros...
Porque concentraram TUDO o que supostamente há de bom no mundo SÓ naquele dia...

Gosto do Natal... Aliás...
Não do Natal...
Gosto daquilo que ele representa...
Juntar a família... mimar os amigos... fazer festas... ser solidário...

Mas porquê só no Natal?
Sabem quantas vezes eu já disse:
"Toma! Não é natal, mas é como se fosse..."

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo comentário e solidariedade ;)