Perigo à espreita - Raios na pele


A radiação é essencial ao organismo: permite a produção de vitamina D e ajuda a tratar de doenças, como a psoríase e a icterícia. Mas, em excesso, é nociva.

A radiação UVB é responsável por eritemas – os populares escaldões – manchas e alguns tipos de cancro cutâneo. O bronze é uma defesa da pele contra queimaduras.

Os raios UVA também favorecem o cancro cutâneo, causam envelhecimento precoce e rugas. São menos intensos do que os UVB, mas penetram mais profundamente na pele.

A radiação ultravioleta também favorece o desenvolvimento de cataratas, que podem causar cegueira, e reduz a ação das defesas do organismo, aumentando o risco das infeções.

Deco Teste/Saúde – 103 - Junho/Julho 2013

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo comentário e solidariedade ;)