Efeitos da Esterilização na Saúde

Cadela Com Colar Isabelino
Cadela Após Cirurgia, Com Colar Isabelino
A esterilização aumenta a esperança de vida dos animais, não só por vantagens directas em termos de saúde, mas também por vantagens indirectas consequentes de o animal ficar mais calmo e menos propenso a vaguear, fugir ou lutar com outros animais (por exemplo, diminui o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis, diminui o risco de doenças transmitidas por mordeduras de outros animais e diminui o risco de atropelamento). Para além de outros motivos que são boas justificações para a esterilização (nomeadamente o controlo populacional e as vantagens comportamentais), a saúde também tem normalmente a ganhar com a esterilização, especialmente no caso das fêmeas.

Vantagens Para a Saúde

  • Nas fêmeas, a maior vantagem de saúde da esterilização é a redução da probabilidade de desenvolvimento de tumores mamários. O tumor mamário é o tipo de tumor mais comum nas cadelas, com uma taxa de incidência de 3,4%, dos quais aproximadamente 50% são tumores malignos. Nas gatas, o tumor mamário é o terceiro tumor mais comum, com uma taxa de incidência de 2,5%, dos quais mais de 90% são malignos.

    As fêmeas esterilizadas antes do primeiro cio têm uma probabilidade praticamente nula de desenvolverem tumores mamários. As fêmeas esterilizadas depois do primeiro cio têm apenas 0,3% de probabilidade de desenvolverem tumores mamários e as esterilizadas após o segundo cio têm 0,9% de probabilidade de desenvolverem tumores mamários. Mesmo uma esterilização tão tardia como aos 9 anos, ainda reduz a incidência de tumores mamários.
  • Nas fêmeas, outra vantagem muito significativa deve-se ao facto de a esterilização evitar a piometra. A piometra é um processo inflamatório do útero que é bastante comum e com maior incidência em fêmeas de idade mais avançada. Embora exista tratamento para a piometra (o tratamento inclui a esterilização), se a doença não for detectada e tratada a tempo, poderá conduzir à morte do animal.
  • Nas fêmeas, a esterilização elimina a possibilidade de desenvolvimento de tumores no ovário ou no útero, uma vez que estes órgãos são retirados na ovariohisterectomia. Contudo, estes tipos de tumores são raros e, se forem detectados, a esterilização é normalmente curativa.
  • Nos machos, a esterilização elimina a possibilidade de desenvolvimento de tumores nos testículos, que são o segundo tipo de tumor mais comum nos cães. Contudo, a malignidade deste tumores é baixa e a esterilização é normalmente curativa.
  • Nos cães e cadelas, a esterilização diminui a incidência de fístulas perianais. As fístulas perianais são lesões crónicas da pele que afectam a zona do ânus.

Desvantagens Para a Saúde

  • Nos cães macho esterilizados, a probabilidade de desenvolvimento de tumores na próstata é cerca de 2 a 4 vezes superior à probabilidade nos não-esterilizados. Os tumores prostáticos afectam entre 0,2% a 0,6% dos cães e são quase sempre malignos.
  • Nos cães e cadelas esterilizados antes de 1 ano de idade, a probabilidade de desenvolvimento de osteossarcoma é aumentada. Trata-se de um cancro com uma taxa de incidência de 0,2% e que afecta sobretudo cães de maior porte.
  • Nos cães e cadelas esterilizados, a probabilidade de desenvolvimento de angiossarcoma é aumentada. Trata-se de um cancro com uma taxa de incidência de 0,2%.
  • Nos cães e cadelas esterilizados, a probabilidade de desenvolvimento de tumores no tracto urinário é cerca de 2 a 4 vezes superior à dos não-esterilizados. Este tipo de tumores representa menos de 1% dos tumores malignos que afectam os cães.
  • Nos cães, cadelas, gatos e gatas esterilizados, o risco de desenvolvimento de infecções urinárias é aumentado comparativamente com os não-esterilizados.
  • Nos cães e cadelas esterilizados, o risco de sofrerem de hipotiroidismo é aumentado, contudo, esta situação é facilmente tratável.
  • Nas cadelas esterilizadas, o risco de desenvolvimento de incontinência urinária é significativamente aumentado, sendo superior para cadelas esterilizadas precocemente (antes dos 3-5 meses) e para cadelas de peso elevado (superior a 20 kg). Contudo, na maioria dos casos, a incontinência urinária é facilmente resolúvel com tratamento.
  • Nos cães, cadelas, gatos e gatas esterilizados, o risco de obesidade é maior (o que está relacionado com o facto de os animais ficarem mais calmos), mas esta situação é muito facilmente controlável adequando a quantidade de alimentação às necessidades energéticas do animal.
Embora a esterilização também possa implicar um aumento no risco de certo tipo de doenças, a vantagem resultante da diminuição no risco de outras doenças mais graves e mais comuns supera normalmente esse risco. No caso de cães macho, os estudos sugerem que os prejuízos podem ser superiores aos benefícios de saúde, especialmente se os cães forem esterilizados precocemente, sendo por isso recomendável aguardar que o cão atinja a maturidade (mais de 1 ano de idade) antes de o esterilizar.
Para mais informações sobre a adequabilidade da esterilização ao seu animal, a melhor altura para a esterilização e as vantagens e desvantagens (que podem variar de acordo com a espécie, idade, porte, sexo e raça do animal), consulte o seu médico veterinário.
Referências:
Margaret V., Root Kustritz. Determining the optimal age for gonadectomy of dogs and cats. Journal of the American Veterinary Medical Association. 1 de Dezembro de 2007, Vol. 231, N.º 11, Pág. 1665-1675
Ru G., Terracini B., Glickman L.. Host related risk factors for canine osteosarcoma. Julho de 1998. Vet J. 156(1):31-9.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo comentário e solidariedade ;)