A triste realidade...


A triste realidade de hoje em dia abrir o frigorífico e estar vazio...
A triste realidade de abrir a dispensa e ter meia dúzia de latas de conservas...
A triste realidade de ir ao supermercado e com 20 euros trazer um mísero saco de compras meio cheio....
A triste realidade de se ver uma quantidade incrível de sem abrigo que antes não se via...
A triste realidade de ver pessoas bem vestidas, com bom aspecto sentadas nos vãos da escada a pedir, silenciosamente... Envergonhadas... Honra e orgulho desfeitos...
A triste realidade de ver pessoas a chorar desalmadamente por ter de entregar os seus animais a associações, por não ter como lhes dar de comer...
A triste realidade de depois ver muitos desses animais abandonados nas ruas, atropelados, esqueléticos...
A triste realidade de os idosos não terem dinheiro nem para comer, nem para medicamentos, terem de viver com dores atrozes e FOME!
A triste realidade de haver pessoas doentes que não têm dinheiro para se tratar...
A triste realidade de haver extremos tão absolutos: absurdamente ricos ou absurdamente pobres...
A triste realidade de termos crianças que vão para a escola com fome.
A triste realidade de algumas dessas crianças não poderem ir para a escola, porque os pais não têm dinheiro.
A triste realidade dos pais não terem dinheiro para lhes comprar material escolar.
A triste realidade de famílias terem de se desintegrar, ao migrarem...
A triste realidade de essas famílias ficarem meses/anos sem se poderem reencontrar...
A triste realidade de tanta, mas tanta gente ter de passar todos os meses a contar os tostões para comprar pão, leite...
A triste realidade de haver pessoas a viver sem água, luz, gás, por não terem dinheiro para pagar...
A triste realidade de o país que estou a falar, ser o país que me viu nascer, que me viu crescer, pátria amada que os nossos antepassados conquistaram, pátria amada que os nossos antepassados protegeram, pátria amada essa pela qual eles deram a vida e lutaram, pátria amada agora nas mãos de doninhas e hienas que estripam essa pátria amada de tudo o que ela tem de bom, de tudo o que foi conquistado, tudo que nos está a ser roubado, de tudo o que estamos a ser privados, pátria amada caída em desgraça...
Precisamos de um conquistador para a reconquistar...
Precisamos de um corajoso salvador para a salvar....
Precisamos de um honrado patriota para lhe devolver a honra roubada...
Pátria essa minha amada, Portugal do meu coração, escrevo este texto com a intenção de que um dia, ao reler isto que escrevi, esteja numa pátria abençoada, pátria amada na qual nasci, pela qual lutei, a qual me conquistou e pela qual me apaixonei.
Estás no meu sangue, sou parte de ti, como tu de mim, amado Portugal, Pátria amada, lutarei sempre por ti!

Escrito por:
Liliana Carvalho
(Autora de Passatempos, Poupanças e Crónicas)

6 comentários:

  1. Infelizmente o pais onde vivemos começou a ser um país para ricos, esses queixam-se de não conseguir viver, mas o ordena minimo mal chega par pagar as contas quanto mais para pagar a alimentação. Viver da boa vontade dos outros, viver da genoresidade dos outros é o prato do dia a dia. Doi-me o coração ver quantas pessoas já passam fome e com vergonha não dizem a ninguém. É uma realidade, a pessoa que está ao nosso lado muitas vezes fazem uma misera refeição por dia e nós nem sonhamos :|

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente é mesmo essa a verdade... é tão triste... Dói tanto...

      Eliminar
  2. Precisamos de gente honesta, precisamos de gente com valores, precisamos de gente com ética, precisamos de gente séria, precisamos que nos respeitem e não precisamos desta gente que nos governa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamos mesmo! Andam a tirar-nos toda a dignidade :'(

      Eliminar

Obrigada pelo comentário e solidariedade ;)